terça-feira, 28 de maio de 2013

Filmes famosos que são remakes e você provavelmente nem sabia - Parte 3

Olá!

Post surpresa de terça-feira! E hoje daremos continuidade à lista de filmes que são remakes, mas ninguém sabe disso (até ler as nossas listas).

Não vou fazer muita introdução porque todos já sabem como funciona.

Pra conferir a parte 1, clique aqui.
Se quiser também dar uma olhada na parte 2, é só clicar aqui.

Vamos nós...

• A Lagoa Azul
Original: A Lagoa Azul (1923)
Remake: A Lagoa Azul (1980)
Aposto que você realmente não sabia dessa. Pois é, a primeira versão do maior repeteco da "Sessão da Tarde" foi feita em 1923! Até eu me surpreendi com tal informação. A versão de 1980 é, obviamente, a mais famosa, mas o filme teve anteriormente um remake feito em 1949 e outro feito posteriormente, em 2012.
Não tenho certeza quanto à veracidade da imagem á esquerda, mas foi a única que eu encontrei. Vejam:


• Sempre Ao Seu Lado
Original: Hachiko Monogatari (1987)
Remake: Sempre Ao Seu Lado (2009)
Esse filme é lindíssimo, inclusive está na nossa lista de 10 filmes para chorar que você confere clicando aqui. Baseado em uma história real, a história do cãozinho que não abandonou seu dono mesmo após a morte dele emocionou o mundo pela primeira vez em 1987. Mas a versão de grande sucesso foi a de 2009, com Richard Gere.



• Cidade dos Anjos
Original: Asas do Desejo (1987)
Remake: Cidade dos Anjos (1998)
O filme original é alemão. O remake é americano, e tornou-se bastante conhecido mundo afora, com Nicolas Cage e tudo, além da trilha sonora inesquecível da Goo Goo Dolls. A história é sobre um anjo que se apaixona por uma mortal, e isso faz ele pensar em desistir da eternidade para ficar com ela. Pra quem quiser conferir (o remake), vai passar na TV aberta essa semana. É no SBT, nesta sexta (31/05), às 22h45.



• Tá Todo Mundo Louco! - Uma Corrida de Milhõe$
Original: Deu a Louca no Mundo (1963)
Remake: Tá Todo Mundo Louco! - Uma Corrida de Milhõe$ (2001)
Desta vez trata-se de um remake não oficial, mas basta comparar a sinopse dos dois filmes para ver que a história é bem semelhante, mostrando um grupo de pessoas desesperadas correndo contra o tempo para ganhar uma fortuna. Na imagem abaixo, destaque para o DVD do remake, onde ao invés de colocarem o nome do ator Rowan Atkinson, colocaram nada mais nada menos que "Mr. Bean".



• As Loucuras de Dick e Jane
Original: Adivinhe Quem Vem Para Roubar (1977)
Remake: As Loucuras de Dick e Jane (2005)
Esta famosa comédia estrelada por Jim Carrey teve sua primeira versão rodada há trinta e seis anos. A história de ambos os filmes é sobre um casal que está endividado e resolve cometer pequenos furtos, mas acabam se envolvendo em mais problemas.



• A Herança de Mr. Deeds
Original: O Galante Mr. Deeds (1936)
Remake: A Herança de Mr. Deeds (2002)
A história de um homem comum que recebe uma herança e se envolve com problemas para administrar a fortuna enquanto várias pessoas tentam prejudicá-lo e tomar seu dinheiro. O remake é estrelado por Adam Sandler e é um sucesso na "Sessão da Tarde".



• Os Seus, Os Meus e Os Nossos
Original: Os Seus, Os Meus e Os Nossos (1968)
Remake: Os Seus, Os Meus e Os Nossos (2005)
Divertido filme sobre um homem e uma mulher que resolvem se casar. O problema é que um tem dez filhos, e o outro, oito. Logo, eles formam uma enorme família. Porém, com suas diferenças, os filhos não conseguem se entender. Dessa forma, o casal vai ter que lutar para manter a família unida.



• O Grito
Original: Ju-on: O Grito (2003)
Remake: O Grito (2004)
Dessa vez os americanos foram rápidos e criaram o remake apenas um ano após o lançamento do filme original, que é japonês. Para os japoneses, Ju-on é uma maldição que ocorre quando alguém morre num momento de extremo ódio ou mágoa, e quem se deparar com ela será consumido por sua fúria e rancor. No filme, uma assistente social é chamada para cuidar de uma velha senhora em uma casa isolada, e eis que é surpreendida por coisas estranhas que ocorrem no local.



Por hoje é só.
Mas saiba que você é sempre bem-vindo aqui. E fique à vontade pra comentar.

Te vejo depois.


sábado, 25 de maio de 2013

Belos desenhos inspirados em filmes famosos

Ois!

Pois é , faz tempo que eu não faço aqui um post mais artístico. Eu só tenho mesmo falado sobre cinema, né?  Apesar de que cinema é arte também. Mas, enfim, hoje resolvi postar sobre cinema e desenho. Na verdade são ilustrações inspiradas em grandes filmes. É uma melhor que a outra. Vejam aí:

"A Estrada". Está na nossa lista de filmes para chorar.

Emma Stone sendo fofíssima em "A Mentira".

O eterno Coringa de "Batman: O Cavaleiro das Trevas".

"Bravura Indômita", este remake é melhor que o original sim. Aliás, ele está na lista de
filmes que são remakes e você não sabia.

"Cisne Negro". Estou tão apaixonado por esse desenho! Óbvio, também sou
apaixonado pelo filme.

Cena da orelha em "Cães de Aluguel".

Clássico dos clássicos: "De Volta Para O Futuro".

Chloë Moretz linda como a Hit Girl de "Kick-Ass - Quebrando Tudo".

"Kill Bill: Volume 1". Cena com aquele maravilhoso e clássico assovio.

Mais Tarantino, mais "Kill Bill: Volume 1".

O premiado filme "O Pianista".

 Anthony Hopkins como o assustador Hannibal Lecter
de "O Silêncio dos Inocentes".

John Travolta em "Os Embalos De Sábado À Noite".

Super Sloth, "Os Goonies".

"Psicose", clássico do terror de Alfred Hitchcock.

Só dá Tarantino aqui, né?! Dessa vez com "Pulp Fiction - Tempo de Violência".

Marilyn seduzindo a todos em "Quanto Mais Quente Melhor".

"Scott Pilgrim Contra O Mundo". Detesto o Michael Cera, mas o desenho é bom
e isso é o que conta.

Uma das mais inesquecíveis cenas de "Sociedade Dos Poetas Mortos".

O belíssimo "Toy Story 3".

"Tubarão", um dos meus favoritos.

"À Espera De Um Milagre", outro filme pra ver e chorar.

Bela imagem do filme "Onde Vivem Os Monstros". Nunca assisti, mas já
ouvi dizer que é bom e essa imagem despertou muito a minha curiosidade.

"Gran Torino", um dos filmes que me fez admirar muito Clint Eastwood.

"Todo Mundo Quase Morto". É pra chorar de rir.

Natalie Portman sendo talentosa desde "O Profissional",
um dos meus filmes favoritos.

Essas e outras imagens maravilhosas você encontra no blog SKETCHESNATCHED.

Obrigado pela visita, sinta-se à vontade pra deixar um comentário.

Até o próximo post, queridos!

sábado, 18 de maio de 2013

Papo de Cinema VI: 10 filmes com comediantes em papéis dramáticos

Oi!

Cá estou eu como prometido. Mais um post de sábado sobre cinema.

E desta vez preparei um Papo de Cinema muito legal. Como o título já sugere, vou citar e comentar filmes que contém personagens mega dramáticos sendo interpretados por famosos comediantes. Eu realmente adoro isso porque comédia e drama são coisas completamente opostas, e é até uma oportunidade pra conhecer um novo lado desses atores. 

Tenho pensado em fazer esse post há bastante tempo, então vamos logo ao nosso ranking. A ordem está de acordo com a minha preferência, levando em conta a qualidade do filme e a atuação do fulano. Aproveitei a oportunidade pra indicar também uma comédia com o mesmo ator; assim podemos comparar os trabalhos dele :)

10º Bill Murray, no filme
      Encontros e Desencontros
      Lost In Translation (2003)
Neste filme, Bob (Murray) e Charlotte (Scarlett Johansson) são dois americanos que estão em Tóquio. Ele é um astro do cinema que vive uma fase ruim da carreira e está na cidade pra gravar um comercial para uma marca de uísque. Ela acompanha o marido, um fotógrafo viciado em trabalho. Os dois passam o dia todo no hotel, deprimidos, entediados, esperando o passar das horas. Ao acaso se conhecem, e a partir daí passam a buscar uma nova forma de ver e viver a vida. Parece bem deprimente, não? E realmente é. A diretora Sofia Coppola fez um trabalho tão bacana que em alguns momentos o filme chega a ser incômodo. Falando um pouco sobre o Bill Murray: eu acho realmente que ele nasceu pra fazer comédias, mas eu não imagino ator mais adequado pra este papel.

Uma comédia do Bill: Zumbilândia.
Eu poderia recomendar "Os Caça Fantasmas", mas admito que não é um dos meus filmes prediletos. Já em "Zumbilândia", apesar de fazer uma participação pequena, Bill Murray está simplesmente hilário. Sem contar que esse é um dos meus filmes favoritos sobre zumbis, pois mistura ação, romance, comédia, tudo o que se possa imaginar. Vale a pena dar uma conferida.

9º Ben Stiller, no filme
    O Solteirão
    Greenberg (2010)
Tanta gente diz que detestou esse filme, mas eu acho ele tãããão singelo, mostrando a vida como ela é, de uma forma tão legal que você só vai saber mesmo se assisti-lo. Pronto, agora que já fiz uma boa propaganda vamos à sinopse. Roger Greenberg (Stiller) é um solteirão de 40 anos que larga o emprego e muda de cidade para passar um tempo cuidando da casa de seu irmão enquanto ele viaja. Após a mudança, Greenberg entra em contato com velhos amigos, mas descobre que muita coisa mudou com o passar dos anos. Logo, ele conhece Florence (Greta Gerwig), a assistente de seu irmão, que também se sente perdida. Juntos eles viverão as imprevisibilidades, dores e delícias do amor nos tempos atuais. Agora que eu escrevi a sinopse percebi que ela lembra bastante a do nosso décimo lugar. E é como eu já disse: o filme é singelo, cativante, envolvente, agradável. Ótima opção pra esse fim de semana frio.

Uma comédia do Ben: Uma Noite no Museu.
Aquele filme que todo mundo já viu. Acho que o Ben está bem (sem trocadilho) engraçado. Não é um grande filme, mas é divertido, nem que seja pra assistir em família, pois tem uma pegada bem leve que alguns podem até considerar infantil. Enfim, vale a pena, mesmo que seja pra ver só uma vez.

8º Mo'Nique, no filme
    Preciosa - Uma História de
    Esperança
    Precious: Based on the Novel
    Push by Sapphire (2009)
Quem já assistiu "Preciosa" sabe do que eu estou falando. Essa mulher está fantástica. Tanto é que ela levou o OSCAR 2010 na categoria Melhor Atriz Coadjuvante. O filme é sobre uma garota que sofre preconceito por ser negra, obesa, pobre e analfabeta. Como se já não fosse o bastante, ela é abusada pelo pai e violentada pela mãe, interpretada por Mo'Nique. Já deu pra ver que o filme é muito dramático, e o trabalho da Mo'Nique foi  mesmo surreal. O espectador sente um ódio tão grande da personagem; é mesmo inexplicável. E é interessante que, quando eu vi o filme, não tinha noção de que ela era uma comediante. Falar nisso, vamos com...

Uma comédia da Mo'Nique: O Bom Filho À Casa Torna.
Só assisti duas comédias dela. A outra é tão ruim que eu tive que recomendar essa aqui. Não é espetacular, na verdade é bem clichê, mas pode ser uma boa opção se você não tem o que fazer e quer ver um filminho despretensioso.

Lembrando que "Preciosa" já foi citado no nosso primeiro Papo de Cinema, dos 10 filmes para chorar. Se você ainda não viu, clique aqui.

7º Eddie Murphy, no filme
    Dreamgirls - Em Busca do
    Sonho
    Dreamgirls (2006)
Quem diria?! Um dos reis do gênero besteirol atuando em um drama? E atuando bem? Pois é. E as premiações não me deixam mentir. Por esse filme Eddie Murphy recebeu seu primeiro e único Globo de Ouro, na categoria Melhor Ator Coadjuvante, além de sua primeira e única indicação ao OSCAR, na mesma categoria. Pois bem... o filme é baseado no musical da Broadway. A história é sobre um aspirante a produtor musical, Curtis Taylor Jr. (Jamie Foxx) que descobre um grupo formado por três garotas: Deena, Lorrell e Effie. Assim ele resolve lançá-las. A princípio, elas trabalham como cantoras de apoio de James Early (Murphy), pioneiro de um novo som em Detroit. Posteriormente, o grupo torna-se independente. Porém, Curtis  sabe que para alcançar o sucesso deve apostar na beleza tímida e provocante de Deena, colocando de lado a potente voz de Effie. Eu, sinceramente, achei que o filme seria absurdamente chato. Mas, acreditem ou não (e concordem ou não), é maravilhoso. As atuações, a trilha sonora, o figurino, aquele clima delicioso de anos 60... tudo contribui pra que esse seja um grande musical. Aliás, este filme é mais que obrigatório para os fãs de musicais, hem?! A única coisa que eu lamento é que, pelo menos até onde eu sei, esse é o único drama da carreira do Eddie Murphy.

Uma comédia do Eddie: As Mil Palavras.
Optei por recomendar este pois é um filme menos conhecido. Não chega a ser super engraçado, mas várias cenas te fazem rir. E também tem toda uma lição de moral, chega a ser reflexivo. Vou ainda deixar um vídeo aqui com uma cena que eu acho ótima:

video


6º Marlon Wayans, no filme
    Réquiem Para um Sonho
    Requiem For a Dream (2000)
Se você não reconheceu Marlon Wayans, espere um pouco. Aposto que você se lembrará quando eu citar a comédia dele. Por enquanto vamos falar de "Réquiem Para um Sonho", um dos filmes mais chocantes que eu já vi. Dá pra entender por que: é dirigido por Darren Aronofsky, mestre em criar dramas psicológicos. O filme é sobre um casal, Harry (Jared Leto) e Marion (Jennifer Connelly). Eles são apaixonados e cheios de sonhos, porém são viciados em cocaína. Eles tem um amigo (Wayans) que também sofre com o vício e ajuda-os a comprar a droga. A mãe de Harry é viciada em remédios para emagrecer. Então a história é essa. Eu gosto do filme porque ele se aprofunda muito no problema das personagens e realmente mostra como é ruim o mundo dos viciados, a forma como eles acham que está tudo bem e de repente se confrontam com a realidade. É mesmo um pouco impactante e perturbador, mas é um grande filme.

Uma comédia do Marlon: As Branquelas.
Ahaaa, eu não disse que iam lembrar dele? O Marlon era um dos tiras em "As Branquelas". Ele também esteve em "Todo Mundo em Pânico" 1 e 2 e no recente "Inatividade Paranormal". Agora que você já sabe quem ele é, pode correr pra assistir "Réquiem Para um Sonho" (e até "As Branquelas"). Bom filme.

5º Steve Carell, no filme
    Pequena Miss Sunshine
    Little Miss Sunshine (2006)
Este filme é sobre uma família estranhamente normal (alguém entendeu o que eu quis dizer?) que viaja em uma Kombi velha para acompanhar a filha caçula até o concurso "Pequena Miss Sunshine". O filme até que é bem alegre. A parte dramática fica mesmo pelo filho  (Paul Dano) que é revoltado e fez um voto de silêncio e pelo tio (Carell) que foi abandonado por seu namorado e agora sofre de depressão. Apesar dessa parte dramática, tudo no filme tem um clima leve. É como se o bom-humor de alguns personagens (como o avô, que é muito engraçado) compensasse o drama dos outros, deixando o filme extremamente gostoso de se assistir. Foi indicado ao OSCAR de Melhor Filme.

Uma comédia do Steve: A Volta do Todo Poderoso.
Não entendo. Ninguém gosta desse filme só porque o primeiro é melhor. Eu acho bacana sim e assisto sempre que passa na TV. E chega de comparações.

4º Whoopi Goldberg, no filme
    A Cor Púrpura
    The Color Purple (1985)
Fiquei impressionado ao saber que essa foi a atuação de estreia da Whoopi, o que rendeu à ela uma indicação ao OSCAR de Melhor Atriz. Isso quer dizer inclusive que ela foi se transformando em comediante ao longo da carreira. Esse filme é extremamente emocionante. Steven Spielberg, sabem como é. Na história, Celie (Goldberg) é uma adolescente violentada pelo pai e afastada dos dois filhos e da irmã. Ela é doada a Mister (Danny Glover), e serve para ele como companheira e escrava. Cada vez mais triste e solitária, Celie passa a compartilhar seus sentimentos em cartas. O filme trata destas questões de escravidão e discriminação, despertando diversos sentimentos no espectador. 

Uma comédia da Whoopi: Ghost - Do Outro Lado da Vida.
Um dos meus filmes favoritos. Alguns vão dizer que não é uma comédia, mas é inegável que o papel da Whoopi nesse filme é extremamente cômico. Eu assistia quando criança, adorava e adoro até hoje. Whoopi levou o OSCAR de Melhor Atriz Coadjuvante por esse filme. 

3º Will Ferrell, no filme
    Mais Estranho Que a Ficção
    Stranger Than Fiction (2006)
Esse filme tem um ótimo roteiro. Certa manhã, Harold (Ferrell), um funcionário da Receita Federal, passa a ouvir uma voz feminina narrando cada detalhe de sua vida. A voz narra suas ideias, sentimentos e atos com grande precisão. Apenas Harold consegue ouvir a tal voz, o que o faz ficar agoniado. Essa sensação aumenta quando descobre pela voz que está prestes a morrer, o que o faz tentar desesperadamente descobrir quem está falando em sua cabeça e como impedir sua própria morte. No meio disso tudo, ele se apaixona por uma garota e enfrenta problemas com isso. A história é muito inteligente, do tipo que a gente (eu, pelo menos) assiste e pensa: "Puxa, como eu queria ter escrito isso!". E rola uma identificação com o protagonista. Will Ferrell me surpreendeu mesmo. Eu nunca imaginaria ele num papel como esse, mas foi uma escolha perfeita. O filme tem ainda ótimas atrizes como Queen Latifah e Emma Thompson.

Uma comédia do Will: Os Estragos de Sábado à Noite.
Esta sátira é lá do início da carreira dele, e consegue ser bem divertida sem apelar. Assisti no "Corujão", dá pra passar o tempo legal. E, gente, como ele era jovem!

2º Jim Carrey, no filme
    O Show de Truman - O Show 
    da Vida
    The Truman Show (1998)
Pode-se dizer que esse filme foi revolucionário. Numa época onde começavam a surgir os primeiros reality shows, "O Show de Truman" fez uma verdadeira crítica a ascensão desses programas na mídia. Eu adoro todos os trabalhos do Jim Carrey (com exceção, talvez, de "Número 23"), mas é nos dramas que ele se mostra um ator extraordinário. Aqui ele vive Truman, um homem aparentemente comum que vê sua vida virar de ponta cabeça ao descobrir que é o astro de um reality show transmitido para milhões de pessoas, que acompanha todos os seus passos desde que nasceu. Enfim, é lindo, é emocionante, é indescritível. 

Uma comédia do Jim: Todo Poderoso.
Para os chatos que reclamaram de eu citar "A Volta do Todo Poderoso" lá em cima. Essa é uma das melhores comédias. E se não bastasse o Jim Carrey ainda tem o Morgan Freeman. Pronto. Combinação perfeita, filme perfeito.

1º Adam Sandler, no filme
    Reine Sobre Mim
    Reign Over Me (2007)
Com vocês, o melhor trabalho da carreira do Adam Sandler. Sem contar que ele está a cara do Bob Dylan. Eu não sei por que o Adam insiste em fazer comédias. Ele é um ótimo comediante, sim. Mas nos últimos anos ele vem fazendo umas comédias bem fracas, ou seja, tanto talento podia ser melhor aproveitado em filmes como "Reine Sobre Mim". Essa é a história de um homem que perdeu toda a família na tragédia do 11 de setembro e agora vive sozinho e deprimido. Ao acaso, ele reencontra um velho amigo de escola. Retomar essa grande amizade pode ajudá-lo a sair desse grande sofrimento. Esse filme é tão encantador. Depois de assisti-lo me deu uma grande vontade de sair à noite, pelas ruas geladas de Nova Iorque, num patinete motorizado, com fones de ouvido. Pois é... morro de amores por esse filme. E acho que eu já disse o suficiente.


Uma comédia do Adam: Eu os Declaro Marido e... Larry.
Ele tem tantas comédias legais, ficou difícil indicar só uma. Escolhi essa porque provavelmente é a que mais me faz rir, mesmo que eu já tenha assistido várias e várias vezes. Ótimo pra ver com amigos.

=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=

Já que eu não posto muito sobre música aqui, confiram algumas das músicas que eu estava ouvindo agora há pouco, enquanto escrevia isso:

• Black Or White - Michael Jackson
• Crazy - Cee Lo Green
• Ain't No Mountain High Enough -  Marvin Gaye & Tammi Terrell
• Heart Attack - Demi Lovato
• Eternal Flame - The Bangles
• Saving All My Love For You - Whitney Houston
• Cruisin' - Huey Lewis & Gwyneth Paltrow
• All My Loving - The Beatles

=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=//=

Acabooou!
Eu sei, eu sei, a lista ficou enorme, mas eu queria muito fazê-la. Como eu disse, adoro essa coisa de pegar uma história bem dramática e colocar um comediante. Fica uma ótima mistura.

Por hoje já chega, mas em breve eu volto.

Qualquer coisa deixe um comentário.

Te vejo por aí.